Categorias
SEO

Checklist inicial para SEO do WordPress

O que você precisa incluir na sua lista de verificação de SEO do WordPress?

O WordPress é a plataforma CMS mais popular do mundo, com uma participação de 50 a 60% no mercado. Ele oferece facilidade de uso e economiza tempo e dinheiro, especialmente quando comparado ao desenvolvimento de um site personalizado.

O WordPress também possui o maior número de integrações, plugins e opções de segurança. É um lugar perfeito para começar a blogar e testar algumas de suas idéias online.

Mas não fica só nisso. O Woocommerce é um plugin muito popular no WordPress que permite a criação de lojas virtuais excelentes.

Por que você deve se preocupar com SEO para WordPress?

Atualmente, muitas publicações se referem ao SEO, como uma “maneira antiga” de fazer as coisas. Muitas marcas preferem investir no Facebook, Instagram , Youtube ou Marketing de influência.

Mas, a verdade é que o SEO ainda tem um dos maiores ROI entre todos os canais de entrada. Além disso, os resultados de pesquisa orgânica tendem a apresentar 5,7 vezes melhor do que os anúncios de pesquisa paga (em termos de conversões).

O SEO é a pedra angular da geração de tráfego sempre verde e o tráfego sempre livre é uma das chaves para gerar receita sustentável on-line e expandir seus negócios.

Eu sou Consultor de SEO, especialista em aumentar a relevancia e autoridade de sites para o Google. Entre em contato para fazer uma auditoria em seu site ou loja virtual e descobrir como você pode aumentar seus resultados com tráfego orgânico.

Como começar o SEO do WordPress

WordPress e SEO sempre devem se unir. Sem uma estratégia de SEO adequada, seu site não funcionará tão bem quanto poderia e não alcançará todo o seu potencial.

O SEO é um processo complicado, que inclui criação de conteúdo, construção de links, SEO na página, aspectos técnicos e muito mais.

Para cada novo site, é muito importante fazer uma configuração de SEO de tecnologia correta para garantir que você comece a ver resultados imediatamente. Vou orientá-lo na configuração básica do SEO do WordPress, que você pode usá-lo para qualquer novo site em qualquer nicho – seja um site da empresa ou um blog.

Escolha uma boa hospedagem

Na minha experiência, escolher um host bom (o que pode significar mais caro) poupará muito tempo e dinheiro a longo prazo. Atenha-se a provedores de hospedagem conhecidos e confiáveis.

Um bom host fornecerá a você:

  • Instalação fácil do WordPress com um clique.
  • Rápida velocidade de carregamento (um dos principais fatores de classificação do Google).
  • Certificado SSL (importante fator de classificação).
  • Ambiente de preparação (para testar suas idéias).
  • Confiabilidade (seu site não trava durante o tráfego intenso).
  • Suporte técnico.

É uma boa ideia avaliar as hospedagens do WordPress, por desempenho, para encontrar o ajuste certo para você e seu orçamento.

Escolha com cuidado o seu tema WordPress

Como na hospedagem, faz sentido investir em um tema WordPress bom, confiável e rápido.

Temas baratos e mal projetados podem:

  • Reduza significativamente o seu site.
  • Reduza suas taxas de conversão.
  • Atrapalhe seus links e redirecionamentos.
  • Quebrar a estrutura do site e assim por diante.

Todos esses fatores são realmente importantes para o SEO, então você deseja garantir que eles sejam cobertos. Afinal, você não quer que um tema barato do WordPress estrague todos os seus esforços de SEO. Portanto, escolha seu tema com sabedoria.

Características de um bom tema WordPress:

  • Ele é leve e sem esquemas
  • Não precisa de muitos recursos, apenas os que serão úteis
  • Ele deve ter suporte e atualizações periódicas do desenvolvedor
  • Deve ser amigável ao SEO

Agora que você tem uma boa hospedagem e tema, podemos mergulhar nas coisas mais detalhadas sobre SEO.

Instale um plugin de SEO

A primeira coisa que faço depois de instalar um tema WordPress é configurar um plugin de SEO.

Tenha em mente que o plugin de SEO não “faz o SEO do WordPress”, ele é uma ferramenta que pode permitir vários ajustes e definições muito úteis na sua estratégia de SEO, desde que você saiba o que está fazendo. Alguns deles também oferecem “pontuações de SEO” das páginas, dizendo o que você deve ou não deve fazer com as palavras chave. Não comece dando atenção a estas pontuações antes de aprender bem os princípios do SEO.

Com um plugin de SEO para WordPress, você pode:

  • SEO Técnico do WordPress
    • Crie sitemap.xml e robots.txt
    • Gerenciar redirecionamentos
    • Definições sobre index e noindex das páginas
    • Integrar e verificar o Google Search Console e outros recursos
    • Gerenciar tags de gráfico aberto para mídias sociais
    • Implementação de dados estruturados
  • SEO Onpage e de conteúdo
    • Modifique facilmente títulos e meta descrições para muitas postagens
    • Otimize seu conteúdo para uma palavra-chave específica
    • Analise o SEO na página
    • Verifique a dificuldade de leitura
    • Recomendações de links internos
  • E muitas outras coisas

Não é uma lista ruim, hein? Imagine fazer tudo isso por conta própria. No mínimo você precisaria de vários plugins diferentes.

Você pode escolher entre várias opções, mas o Yoast é um dos mais populares. Também é gratuito para a versão básica.

Outro excelente e também gratuito é o Rank Math, com diversos recursos. Este é o meu preferido.

Crie um sitemap.xml

Verifique se você possui os arquivos sitemap.xml e robots.txt. Ambos os plugins citados acima criam ele para você.

O que é um sitemap? Um sitemap é basicamente uma lista de todas as suas páginas. Você pode gerar automaticamente o mapa do site com o Yoast ou Rank Math e enviá-lo no Search Console.

Dessa forma, o bot de pesquisa do Google será notificado automaticamente e rastreará imediatamente novas páginas no seu site. Portanto, você terá uma indexação mais rápida e suas páginas aparecerão nos resultados de pesquisa mais rapidamente após a publicação.

Um mapa do site é especialmente importante para novos sites.

Robots.txt

Verifique se você tem um arquivo robots.txt. Esse é um arquivo muito simples, com apenas algumas linhas de código, criadas para os robôs de pesquisa, nos quais você especifica o status de indexação do seu site.

Por exemplo, com o robots.txt, você pode ativar ou desativar a indexação para todo o site ou para páginas e pastas específicas. Em geral, um robots.txt padrão já vai resolver bem seus problemas:

User-agent: *
Disallow: /wp-admin/
Allow: /wp-admin/admin-ajax.php

Dica 1: para sites novos, não se esqueça de desmarcar a caixa em Configurações -> Leitura “desativar mecanismos de pesquisa da indexação deste site”. Se essa caixa permanecer marcada, seu conteúdo não poderá ser descoberto pelos mecanismos de pesquisa.

Dica 2: É considerado uma boa prática desencorajar os robôs de indexação de alguns arquivos e pastas do WordPress – por exemplo, pasta / wp-admin.

Use o Google Analytics

Obviamente, você precisa acompanhar o tráfego do site.

Novamente, existem várias opções. Alguns blogueiros preferem o JetPack, mas eu recomendaria o Google Analytics, pois exclui o tráfego de bot.

Para instalar o Google Analytics, você precisará criar uma conta gratuita do GA e colocar o snippet do GA em todas as suas páginas. Com a ajuda do Google Analytics, você pode analisar:

  • Aquisição (de onde vêm seus usuários).
  • Público (quem são seus usuários).
  • Comportamento (o que eles fazem no seu site).
  • Conversões (como elas convertem).

Use o Search Console

Search Console (chamado antigamente de Google Webmasters) – uma das ferramentas centrais para sua jornada de SEO. É gratuito e desenvolvido pelo Google (portanto, possui muitos dados confiáveis).

Quando você cria um perfil e verifica seu site no Search Console, é isso que você precisa fazer.

  • Defina o local preferido para o seu tráfego (por exemplo, se a maior parte do tráfego vier dos EUA, você pode dizer isso no Search Console).
  • Enviar mapa do site.
  • Verifique o robots.txt.
  • Solicitar indexação (se você deseja que o Google acelere o rastreamento de uma nova página específica, faça isso no Search Console).
  • Verifique erros técnicos (dados estruturados, rich snippets, páginas AMP, desempenho para dispositivos móveis etc.), o Google notificará você pelo Search Console de que algo não está certo – corrija esses erros.
  • Monitore seu tráfego orgânico: impressões, cliques, CTR e posição média.

Obviamente, se você quiser uma visão geral mais avançada do seu desempenho em SEO, poderá experimentar ferramentas premium, como o OnCrawl.

Dica: Conecte o Search Console à sua conta do Google Analytics. Dessa forma, você pode relacionar todos os dados do GA a consultas de pesquisa específicas.

Otimização de imagem para SEO

Otimização de SEO de imagens no WordPress: insira o texto ALT

Um dos erros mais comuns que os blogueiros cometem é não otimizar imagens. Imagens grandes podem diminuir significativamente a velocidade de carregamento, aumentar a taxa de rejeição e diminuir as classificações do Google.

Existem muitos plugins de otimização de imagem para WordPress, que otimizarão automaticamente sua imagem no upload, incluindo Smush e Tinify.

Lembre-se de que imagens otimizadas ajudam a tornar seu site mais rápido e, portanto, podem aumentar a classificação do site no Google.

Gerenciador de tags ou Google Optimize

O Google Analytics é uma ótima ferramenta, mas às vezes não é suficiente, especialmente se você deseja acompanhar eventos e otimizar sua conversão. Considere instalar o Gerenciador de tags do Google ou o Google Optimize – ótimas ferramentas gratuitas que permitem rastrear eventos, cliques, envios de formulários e otimizar seu site de acordo.

Monitore as palavras-chave

O SEO não termina na publicação do conteúdo, mas continua acompanhando o desempenho do site, de cada uma das páginas .

A melhor forma de fazer isso é através do Google Search Console.

Use Cache

Use um sistema de cache ou plugins para acelerar seu site. Assim como na otimização de imagens, isso pode ter um efeito positivo nas taxas de conversão e na classificação do Google.

É relativamente fácil encontrar um bom plug-in de cache freemium, com opções como W3 Total Cache, WP Rocket e outros.

Use um CDN

Ativar rede de entrega de conteúdo. Alguns provedores de hospedagem premium (é por isso que você precisa escolher um bom) têm uma opção CDN, que torna seu site mais rápido, pois seu conteúdo é entregue a partir do servidor quase localizado.

Utilize a versão AMP

Um dos grandes truques de SEO do WordPress, que aumentou meu tráfego orgânico em mais de 30%, foi a implementação do AMP.

O AMP (Amplified Mobile Pages) é uma nova tecnologia, impulsionada pelo Google, que torna suas páginas móveis muito rápidas. O Google prefere essas páginas nos resultados de pesquisa e, portanto, provavelmente aumentará sua classificação como resultado de você usá-las.

Você pode contratar um desenvolvedor para criar modelos AMP para o seu site ou apenas começar com um plug-in AMP gratuito.

Resumindo

Esta é uma lista de verificação rápida das principais coisas sobre SEO em tecnologia que você precisa implementar para o seu novo site WordPress. Depois de concluir a configuração da tecnologia, é hora de trabalhar com conteúdo de alta qualidade e construção de links. O que funciona para você?

Por Gustavo Rodrigues da Silva

É especialista em SEO e Ads. Trabalha a mais de 10 anos com comunicação, design e marketing. Oferece consultoria à diversas empresas e instituições com o objetivo de melhorar seus sites, presença online, entendendo a intenção e comportamento de buscas na internet e como criar os melhores conteúdos e resultados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *